segunda-feira, 12 de dezembro de 2011

Parque Ncional de Itatiaia - Ouro Preto

Recebemos no mês passado as 3 motocas Versys Tourer com as quais faremos as viagens pelo Destino Incerto, um programa de mototurismo que gravaremos.
Sou acostumado com motos de cross, daquelas que conseguimos chegar em qualquer lugar! A preocupação era em relação aos pneus, por serem lisos, nada adaptados a estradas de terra (minha preferência).
Tirei um final de semana pra fazer um passeio para o teste da motoca nova, que surpreendeu! A rota escolhida foi pela BR 116 até Engenheiro Passos, de lá rumo a Itamonte a entrada do Parque é por uma estrada de terra na Garganta do Registro. Até Engenheiro Passos fui acompanhado dos amigos Thales (também do Destino Incerto), tio Luiz e tio Mauro que rumavam para Macaé / RJ. Não sou de programar muito as viagens, sou do tipo que prefere montar na motoca e simplesmente ir, curtindo a paisagem e tudo mais que uma viagem de moto nos oferece, ficando onde der, na hora que der na telha!

Saí de São Paulo sabendo que queria chegar em Ouro Preto e escalar um pouco na parte alta do Parque Nacional de Itatiaia. Até o primeiro ponto da viagem foram 300 km de estradas em perfeito estado, com apenas 17 km de terra da Garganta do Registro até a portaria do Parque Nacional de Itatiaia, onde acampei de frente ao Pico das Agulhas Negras. Dentro do parque fui fazer a escalada da Pedra do Altar, Prateleiras e outras caminhadas por cachoeiras diante do visual incrível dos Campos de Altitude.













Logo após um dia de passeios incríveis, e tentando escapar do banho na água gelada (6º C) decidi ir dormir em São Thomé das Letras. Pela rota escolhida, peguei uns 50 km de estrada de terra no começo da noite, até chegar em São Thomé. Logo pela manhã peguei a estrada rumo Luminárias e Carrancas, lugares que um amigo havia comentado serem maravilhosos em MG, e já que estava por ali...



Fiquei maravilhado com o tanto de cachoeiras junto à estrada na região de Luminárias. Muitas estradas de terra, muita água e estradas de terra em ótimo estado.


Cheguei, enfim, perto do final da tarde, em Ouro Preto, cidade linda e de trânsito conturbado! Ladeiras acima, ladeiras abaixo, dezenas de igrejas e overdose de história pelas paredes e ruas da cidade.

terça-feira, 15 de março de 2011

Rota das Serras - 3500 km de estradas pelo RS, SC e PR saindo de SP!



Estava precisando viajar... não que nunca o faça, mas dessa vez foi diferente, fui a passeio!

Fomos até o RS, ficamos na cidade de Torers, onde sempre rolam os festivais de balonismo, e foi por causa desse festival que ocorre na cidade que a conheci.

Dessa vez fui com amigos que não conheciam o lugar e se encantaram com tantos luigares legais e passeios bacanas que podem ser feitos na região.

A volta, que normalmente é triste... foi a parte mais legal da viagem, pois fomos pela BR 101 até Tubarão e entramos pelas estradas de terra rumo a Serra do Rio do Rastro e da Serra do Corvo Branco, roteiros tradicionais no meio do mototurismo.

O visual de ambas as Serras é fantástico, sendo a Serra do Rio do Rastro um grande atrativo por conta das várias cachoeiras que passam pela estrada, de cimento... como as pistas de aeroporto... por conta de tanta água que desce pela estrada, como se fosse um rio!

A serra do Corvo Branco é maravilhosa também, seu início se dá em uma fenda em uma rocha, muito alta!

Acabamos indo dormir em Pomerodi e assim que acordamos demos um pulo no Zoo, que é o mais antigo do estado.

Não conformados com o fim eminente do passeio, eu e Thales fomos até Morretes/PR só pra passear pela Serra da Graciosa...

Final de festa, 3500 km de muitas histórias pra contar!